Depressão

 

Sempre me achei forte e feliz. Nunca me vi na depressão, nem mesmo quando aos dezesseis anos um psiquiatra me receitou cinco tipos de remédios controlados diferentes com doses altas – isso porque eu tinha 14 anos, era ansiosa e revoltada, agora me diz se isso não são características da idade?. Enfim, apesar da angústia que sempre senti, dos momentos de dificuldade em que me sentia mal, para mim era muito natural sentir-me triste ou deprê, sem necessariamente estar com depressão.

Passei anos convivendo com um aperto no peito, condicionado às minhas vontades e sonhos nunca realizados, ao meu sentimento de auto piedade, ao meu relacionamento com o espelho. Fui ao psicólogo e foi incrível. Ele me ajudou a enxergar vários pontos e seus porquês em mim. A Umbanda também me ajudou muito, mas hoje não vou falar dela.

Depois de um ano de terapia, consegui me sentir melhor, pois descobri que minhas fraquezas estão apenas em mim, na minha cabeça.

Hoje me sinto muito melhor, mas confesso que há algum tempo (desde outubro/novembro 2014), tenho percebido que alguns sentimentos voltaram. Em alguns momentos vem camuflados por outros intensos (como em novembro quando estava mega estressada e percebia sutilmente a angústia batendo), em outros momentos vem verdadeiramente tomando conta (como mais recente). Mas por quê? Por que cagas d’água tenho me sentido assim? Juro que após assistir a esse vídeo cheguei a cogitar procurar um psiquiatra, mas daí me lembrei do psicólogo e entrei em contato. Não consegui conciliar minha agenda com a dele, mas consegui ajuda de outra forma.

Por isso, resolvi listar alguns motivos que podem estar favorecendo esses sentimentos (angústia, tristeza, vontade de chorar, vontade de morrer, vontade de fugir, impotência) aqui dentro:

1. Estresse: SIM, quando fico estressada, tudo em mim desregula. Hoje não estou mais estressada, mas demora um tempo para eu voltar ao meu eixo normal.

2. Decepção: após ser descaradamente ignorada por uma pessoa que me chamava de irmã/BFF/etc e saber que ela falou para outras pessoas coisas negativas ao meu respeito, senti tanta coisa ruim ao mesmo tempo que chega a me dar falta de ar quando penso no assunto. Ainda não sei como vou resolver isso. Lógico que não será com ela, afinal não tive a mesma importância para ela quanto ela tinha para mim, mas ainda não encontrei o caminho para o perdão nem para a compreensão.

3. Não realização: recentemente eu fiz um curso voltado para carreiras, mas pensando no pessoal e não na empresa. Nesse curso foram descritos perfis profissionais e eu me encaixei nos que buscam a realização. E gente, como isso sempre foi muito claro em mim. Hoje trabalho na minha área e adoro marketing/comunicação, mas sinto que ainda não é isso o que eu quero para mim, sabe? Por isso, estou pensando em fazer um curso de produção multimídia. Por alguma razão esse desejo despertou em mim e agora, após ter uma brilhante ideia, desejo mais do que nunca fazer isso. Outra coisa voltado a isso que tem me perturbado: gasto 9h45 DENTRO da empresa onde trabalho, mais 1h20 de deslocamento (ida e vinda), o que totaliza: 11h05 POR DIA dedicado ao meu trabalho. Eu amo trabalhar, amo mesmo, mas posso falar? Acho uma perda de tempo ficar tanto tempo dentro de uma empresa, fechada, sem poder sair, com tanta coisa legal e interessante acontecendo lá fora, tantos lugares DENTRO da minha cidade que eu quero muito conhecer, tantos eventos que acontecem à tarde, tantos cursos bacanas que quero fazer. OU SEJA, quero trabalhar HOME OFFICE. Ainda não sei em quê. Se for em marketing ainda vou precisar de mais alguns anos de trabalho em empresa mais curso para poder ser foda o bastante para fazer sozinha. Mas sinto que não será em marketing necessariamente, talvez essa experiência e conhecimento que tenho nessa área me ajude, mas AINDA não é isso. QUEM SABE VIRO BLOGUEIRA E FICO RYCA? hahaa

4. O mundo: Eu tenho esperanças de um mundo melhor? Tenho! Sei que existem MUITAS pessoas boas e que querem fazer o bem e mudar o mundo para o melhor? Sim! Mas ver toda a maldade, a desvalorização da vida, a crueldade, o egoísmo humano, as guerras, as loucuras do mundo, tudo isso me deixa louca! Me faz pensar se eu nasci no mundo certo, porque sinceramente, santa tô longe de ser, sei que em vidas passadas já fui beeem malvada (papo para outro dia), mas HOJE não me vejo assim. Sofro pelas pessoas, sofro pelos animais. Sofro por toda essa prepotência humana, pelo preconceito, pela discriminação, pela fome, pelas doenças, pela miséria, pela morte antes da hora. Quando penso nisso tudo, apenas tenho vontade de me enfiar em um buraco e viver lá para sempre, bem longe da civilização, longe de tudo. Mas né…

5. Meus defeitos: conviver com meus defeitos tem sido bem desgastante. Eu sempre procurei melhorar, e ser uma pessoa melhor significa rever os defeitos e tentar mudá-los. Eu acho que desejei tanto ser uma pessoa melhor que alguém lá em cima resolver deixá-los mais intensos para que eu pudesse vê-los melhor, rs. Enfim, me angustia saber que tenho TANTOS defeitos e não sei nem por onde começar a mudar. Nessas horas queria que existisse uma fórmula mágica que ajudasse, rs.

 

Enfim, acho que vou ter que atualizar essa lista depois (ou não). :*

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s